Comunicado
Os valores da Cana-de-açúcar e os valores da ATR só serão fornecidos para Associados da Olicana via telefone (17) 3281.1733, conforme instrução do Consecana e Orplana.
 
Pagina Inicial do Site Fale-Conosco
   
        Olímpia-SP, Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018
Palestra sobre pragas na Cana-de-açúcar - OLICANA - Associação dos Fornecedores de Cana da Região de Olímpia-SP
  Página Anterior Versão para Impressão Aumente o tamanho do texto p m g
Palestra sobre pragas na Cana-de-açúcar

 12/01/09

Professor da UFSCAR deu noções sobre controle e combate de pragas



O Engenheiro Agrônomo Dr. Newton Macedo, professor na Universidade Federal de São Carlos, proferiu importante palestra sobre pragas da cana-de-açúcar, no salão da Associação Comercial e Industrial de Olímpia, no mês passado.

Profundo conhecedor e pesquisador do assunto, o professor Macedo discorreu com muita clareza a respeito das pragas e formas de combate, além da prevenção, despertando a atenção e enorme interesse dos produtores presentes.

Em entrevista à imprensa, o conferencista deu detalhes sobre o tema de sua palestra, conforme reproduzimos a seguir:

Pergunta: Como está indo a palestra? O pessoal está participando? Qual o objetivo específico deste encontro que acontece na ACIO?

Dr. Macedo: Entendemos que está indo muito bem. O pessoal está tendo uma boa participação e se mostrando muito interessado. Isso é gratificante pra quem está fazendo a palestra, porque você consegue visualizar o efeito de sua apresentação.

Pergunta: Essa palestra ela é destinada especificamente a produtores de cana ou a outro público interessado?

Dr. Macedo: Nós estamos abordando especificamente os problemas de pragas em cana-de-açúcar. Então o tema é destinado a produtores e técnicos que atuam especificamente na cultura da cana-de- açúcar.

Pergunta: A praga na cana de açúcar é uma novidade, já é um problema antigo, há nova pragas razão pela qual o senhor está passando informações aos produtores, como está a situação relacionada ao plantio de cana em relação as doenças?

Dr. Macedo: A praga da cana de açúcar não é nenhuma novidade, mas ultimamente ela tem aumentado em comparação com a extensão de área, e tem algumas pragas novas que anos atrás não afetavam tanto e estão se tornando um problema. Então, nossa abordagem hoje é dar uma orientação no manejo autorizado das pragas convencionais, aquelas que já ocorrem na cana em geral, e alertar terceiros para eventuais pragas novas que vão começar a se manifestar nos canaviais.

Pergunta: Que tipo de praga é a mais perigosa hoje para o canavial?

Dr. Macedo: No caso específico desta região, diferente de outras, as pragas mais importantes que temos aqui é no sistema radicular da cana, embora haja algumas pragas na parte aérea, mas as pragas mais importantes são o cupim e o iguibelo, que atacam o sistema radicular da cana.

Pergunta: E qual o melhor tipo de prevenção contra essa praga?

Dr. Macedo: Hoje já existe tecnologia disponível para controlar essas pragas, mas conforme a utilização de uma ou outra tecnologia os custos podem ser mais altos. Então um dos objetivos dessa reunião é exatamente para se analisar o uso de produtos químicos ou normas culturais de controle no sentido de ter uma melhor relação custo
benefício no combate a essas pragas.



Pergunta: O senhor relacionou apenas um tipo de praga que se incide em maior quantidade na nossa região, mas isso não quer dizer que só tenha esse tipo de praga?

Dr. Macedo: Tem outras, essas são as mais críticas. Há um leque bem grande de pragas, inclusive hoje nós estamos passando por um momento de mudança no sistema de colheita, deixando o sistema convencional de queima da cana, para colher a cana crua, mecanizada. Isso muda o comportamento das pragas também.

Algumas pragas passam a ser importantes em função dessa mudança, e outras, que eram importantes na colheita de cana queimada, deixam de ter um significado maior. Nesse sen-tido também nós estamos preparando nossos técnicos e agricultores para enfrentar essas mudanças.

Pergunta: O número de pragas vem se diversificando ao longo dos anos, ou são aquelas mesma já detectadas?

Dr. Macedo: De uma forma geral, no caso da cana de açúcar, se você comparar com a citricultura, por exemplo, nós temos números estáveis.
O que tem não aumenta, as vezes uma ou outra praga, mas sem grandes mudanças.

Pergunta: O ideal é o produtor estar sempre alerta, a partir do momento em que tem conhecimento de como detectar o problema.

Dr. Macedo: É fundamental estar atuali-zado. Uma das funções da reunião é atualizar o pessoal em termos de pragas e metodologia de controle.


Informativo Olicana - www.olicana.com.br
 
06/12/18    Comunicado
31/08/18    Aplicador Inseticida de Soqueira
13/12/17    Comunicado de Férias
09/05/17    Edital de Venda de Veículos
13/03/17    Agendamento de Pré-analise
12/12/16    Desejamos um Feliz Natal
11/10/16    Comunicado
 
 
© Copyright - Associação dos Fornecedores de Cana da Região de Olímpia/SP
Proibida a cópia parcial do conteúdo deste site sem autorização escrita de seus idealizadores.
WebSite Desenvolvido por: OlímpiaWeb